animais-sagrados.jpg

O DESPERTAR DO ANIMAL DE PODER

O poder dos xamãs relaciona‐se diretamente com seus totens ou, em outras palavras, seu animal de poder. Para um xamã, um ser humano não é melhor nem mais consciente do que um animal, embora os seres humanos dependam largamente dos animais como fonte de alimento. Os animais, assim como as pedras, têm espíritos poderosos, cada qual com seus próprios talentos, e tem a qualificação singular de ajudar as pessoas em áreas específicas.

Quais os Benefícios:

A relação do xamã com os animais é benéfica para ambos. O xamã oferece ao animal de poder respeito e devoção, enquanto o animal oferece orientação e assistência, em um grande número de tarefas que está além da capacidade pessoal do xamã. Um dos principais dons oferecidos pelo poder dos animais é a proteção e tutela para o xamã em suas tarefas difíceis. Os animais de poder também são usados para ajudar a encontrar objetos perdidos, para mediar relações problemáticas e de maneira geral para a realização de um objetivo desafiador.

Especialidades:

Cada animal de poder tem uma especialidade, portanto o xamã talvez precise consultar vários deles, se um problema tiver inúmeros aspectos. De maneira geral, os animais de poder são animais selvagens e não domésticos. Os xamãs acreditam que os animais domésticos perderam muito seus poderes; eles servem as pessoas de maneira antes física do que espiritual. Para o xamã, animais físicos são apenas a forma exterior do Grande Espírito daquele animal. Assim, o totem ou animal de poder do xamã é o urso, e não aquele urso. Ainda assim, a forma exterior do espírito do urso pode ser venerada e honrada. Se você mantém um relacionamento com um animal de poder, ou se você perdeu por negligência, o xamã diria que você está em uma posição vulnerável e frágil. Você perdeu contato com sua própria natureza animal. Não é o que ocorre com as pessoas urbanas nos dias de hoje? Não é o xamã que escolhe o animal de poder e passam a ter uma relação com ele. O contato é feito ao inverso. O espírito do animal escolhe o xamã. Historicamente, se um xamã sobrevive a um ataque de um animal selvagem, acredita‐se que aquele animal era realmente o totem espírito do xamã, colocando a prova sua resistência e força. O animal exigia um sacrifício; através de um ferimento, o xamã provava sua dedicação e capacidade de lidar com o poder de seu animal. Todavia nem todos os animais de poder aproximam‐se do xamã desta forma dramática. Os xamãs costumam descobrir seus animais de poder permitindo que aflorem durante uma dança espontânea ou tendo uma visão do animal. Outros animais de poder mostram‐se em sonhos. As crianças em geral fazem uso naturalmente do xamanismo, tem sonhos recorrentes envolvendo um animal que às vezes afiguram‐se assustador e outras vezes magistral e protetor. Elas também podem sentir‐se inexplicavelmente atraídas por determinado animal no zoológico.